Seguir

Há uma ENORME e GRITANTE diferença entre se solidarizar com algo que não te afeta diretamente e se comover porque "graças a deus não é a sua pele/ainda bem que não sou eu/tem gente pior".

Quando a solidariedade é real, geralmente, ela vem acompanhada de um tanto de indignação e vontade mínima de mover as coisas, dentro do possível, para transformá-las.

Já a comoção do "ainda bem que não sou eu" é só um disfarce das várias formas de egoísmo que circulam por aí.

Em resumo, se solidarizar, de fato, tem a ver com olhar em voltar e sentir, de algum modo, um "também sou eu".
Falsa solidariedade é o justo oposto, o "ainda bem que não sou eu".

E tudo bem sentir alívio por não estar muito na merda. Mas daí a usar a situação merda alheia exclusivamente para sentir alívio é um tanto, digamos, sem noção e egoísta.

Dia dois, bandeirada um.

Entre para participar dessa conversa
Mastodon(te)

O masto.donte.com.br é uma instância moderada com um foco em usuários do Brasil, mas usuários de outros lugares (e outras línguas) são bem vindos. Discursos de ódio são proibidos. Usuários que não respeitem as regras serão silenciados ou suspensos, dependendo da severidade da violação.