Seguir

🧵:osm: Fio sobre o OpenStreetMap

Primeiro de tudo: o que é o OpenStreetMap?

- É um projeto colaborativo que tem como objetivo principal a criação de uma base cartográfica de livre utilização recobrindo todo o planeta.
- Qualquer pessoa pode colaborar com edições no mapa e essas edições podem servir a qualquer fim a qualquer outra pessoa.
- Frequentemente citado como uma "Wikipedia de mapas"

osm.org

Comparação com o Google Maps

Enquanto a base cartográfica do Google é proprietária e impõe diversas restrições por meio de uma licença rígida de acesso e utilização dos dados brutos, a licença do OpenStreetMap é ODbL (Open Database License), permitindo que você acesse e utilize os dados brutos da forma que bem entender, com objetivo comercial ou não, tendo como condição apenas que você atribua os colaboradores do projeto como fonte do seu trabalho e que o distribua nos mesmos termos da ODbL.

O OpenStreetMap é uma fonte de dados confiável?

Sim. Raramente você vai encontrar um erro crasso de edição como você encontra no Google Maps, que frequentemente mostra mais de uma prefeitura pra uma mesma cidade ou várias ruas de um mesmo bairro com nome/CEP errados.

Como a licença da base do Google é incompatível com a ODbL do OpenStreetMap, novos mapeadores são advertidos quando moderadores do projeto percebem cópia massiva de dados de um projeto para o outro.

Assim como a Wikipedia, o OpenStreetMap infelizmente também está sujeito a vandalismo que pode refletir rapidamente em serviços que utilizam a base, a exemplo de Mapbox e Snapchat.

Em 2018 uma conta alterou o nome da cidade de Nova Iorque para Jewtropolis, uma edição de cunho antissemita que foi revertida em menos de 1 hora pelos times de qualidade de dados da Mapbox e do OpenStreetMap.

bbc.com/news/technology-453543

Como os colaboradores fazem edições?

- iD, editor integrado à interface do OSM na Web
- JOSM, sistema de informações geográficas dedicado à edição no OSM e desenvolvido em Java.
- Outros softwares, como StreetComplete, Osmand etc

Quais as fontes de dados utilizadas por quem edita?
- Imagens de satélite cedidas ao projeto, geralmente as do Bing
- Conhecimento local
- Coleta de dados in loco
- Consulta a legislação
- Importação massiva de base de dados confiáveis

E aí? Bora mapear? :blobdab:

Pode começar com aquela rua que tá sem nome perto da sua casa ou com aquele mercadinho agradável dentro do seu bairro. Esse é o conhecimento mais valioso, o que a pessoa que mora no local pode oferecer a qualquer outra pessoa no mundo!

Crie sua conta em openstreetmap.org/user/new e busque pela área que deseja editar. A interface de edição na Web conta um tutorial pra te ajudar nos primeiros passos.

O OpenStreetMap NÃO É um aplicativo. É uma base de dados. Você não vai ter uma interface amigável pro celular utilizando só a página oficial do OSM.

Um aplicativo que uso há muito tempo é o Osmand. Permite busca por locais, criação de rotas, gravação de trilhas e várias outras funcões habituais de quem usa um aplicativo de geolocalização. Também permite download de regiões específicas do planeta pra uso off-line.

Disponível pra Android e iOS: osmand.net/

Nas configurações do Osmand você consegue fazer o download de cada um dos estados brasileiros. É só aproximar o mapa para o estado desejado até aparecer a tela de download.

Todos os dados do :bandeira_rs: RS e de :bandeira_sc: SC somam menos de 300 MB pra cada estado. Para outros estados brasileiros o tamanho do arquivo varia a depender da extensão territorial e do engajamento de mapeadores na adição de detalhes ao mapa.

Quer adicionar seu negócio ao :osm: OpenStreetMap, mas não tá a fim de criar uma conta no projeto só pra isso? Então acesse essa página zapto.openstreetmap.org.br e preencha os dados de nome, contato e horário de funcionamento que serão adicionados a uma "nota" exatamente na localização que você selecionou. Assim que um mapeador visualizar sua nota, ele pode adicionar de fato o local ao mapa.

Sabia que o :osm: OpenStreetMap tem um estilo de visualização do mapa que dá destaque às rotas de transporte público? É só clicar no botão "Camadas" e selecionar a camada "Transporte Público". Nesse exemplo estão em destaque com cor vermelha todas as linhas de ônibus mapeadas em Floripa. Aplicando o zoom, é possível ver o código de cada linha e os pontos de parada associados. No Osmand é só clicar em uma das paradas que um menu é aberto mostrando todas as linhas que passam pelo ponto.

Gosta de pedalar? 🚲
Então olha só esse mapa que utiliza dados do OpenStreetMap pra mostrar ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, além de instalações úteis como paraciclos e oficinas. Em qualquer cidade do Brasil onde houver dados sobre esse modo de transporte no projeto. ciclomapa.org.br

Cada pessoa tem suas motivações pra começar a mapear no projeto, mas a mais comum entre as dezenas de pessoas com as quais tive contato desde 2014 é a frustração por ver a região onde mora no limbo cartográfico do Google Maps. Eu comecei editando meu bairro e três anos depois eu tinha desenhado toda a zona urbana da cidade, totalizando 23 mil edificações. openstreetmap.org/user/elmonet

Já ouviu falar do Humanitarian OpenStreetMap Team? Um time de voluntários dedicados ao mapeamento de áreas do planeta suscetíveis a desastres naturais e/ou em situação de vulnerabilidade econômica, sanitária e social. Você pode contribuir da sua casa com esse projeto mapeando por meio de imagens de satélite.

hotosm.org/

Você pode criar seus próprios mapas interativos com base no :osm: OpenStreetMap e publica-los facilmente pelo uMap. Projeto com uma interface de edição que permite a simples adição de pontos, linhas e polígonos ao seu mapa. Lembrando que as alterações são no SEU MAPA, elas não são enviadas à base oficial do OSM. umap.openstreetmap.fr/pt-br/ma

Conhece o QWant Maps? Um projeto com interface parecida à do Google Maps, mas que tem mais respeito à sua privacidade. Mostra no mapa informações de estabelecimentos fornecidas pelo TripAdvisor.

qwant.com/maps

No F4map é possível explorar em 3 dimensões os dados que estão no :osm: OpenStreetMap. Você pode navegar até qualquer cidade do mundo e fazer ajustes de iluminação na cena. Nos locais onde edifícios foram mapeados com informações sobre altura, cor da estrutura e tipo de telhado, a visualização fica ainda mais interessante.

demo.f4map.com/#lat=-29.709592

O HistOSM é um projeto que tem foco na visualização de instalações de valor histórico mapeadas no :osm: OpenStreetMap. Funciona em qualquer local do planeta onde existam prédios, monumentos, memoriais etc mapeados com a tag "historic".

histosm.org/#10/-51.22503/-30.

Ótimo texto sobre a invisibilização das comunidades periféricas no Google Maps e como o :osm: OpenStreetMap pode ser uma alternativa pra contornar esse problema. geocracia.com/a-invisibilidade

@elmoneto existe algum aplicativo para Android que funcione como o "Maps" do Google, usando o Open Street?

@marinaoli @elmoneto o OsmAnd é muito bom. Uso diariamente desde 2019 e quanto mais o exploro mais eu gosto do aplicativo.

@alontra @marinaoli Que bom ler isso :blobderpy: Qual o estado em que você mora? Infelizmente alguns estados brasileiros tem um déficit significativo de mapeamento comparados a estados do Sul e Sudeste.

@elmoneto @marinaoli Minas. Aqui nos arredores a cobertura é bem boa realmente. Sul, sudeste e DF sempre achei muito bem coberto. Nunca experimentei no norte e nordeste.

Entre para participar dessa conversa
Mastodon(te)

O masto.donte.com.br é uma instância moderada com um foco em usuários do Brasil, mas usuários de outros lugares (e outras línguas) são bem vindos. Discursos de ódio são proibidos. Usuários que não respeitem as regras serão silenciados ou suspensos, dependendo da severidade da violação.