No início da adolescência eu fiz teatro, e em uma das peças que a gente montou eram vários pequenos textos juntos
E eu fazia um monólogo de um texto do Veríssimo, que eu fiquei aaaanos sem achar completo porque a gente trocou o nome "Sandrinha" por "Tâninha" ou algo do tipo

Mas eu achei o texto há uns anos atrás e sempre acabo voltando nele de tempos em tempos

expresso.pt/opiniao/opiniao_lu

"Inventei uma ciência esotérica, de um praticante e de um interessado só. Não posso dar cursos, publicar teses, formar discípulos. Participar de congressos sobre a Sandrinha. Sou doutor em nada. Doutor em saudade. Entende? Desperdicei dez anos numa especialização inútil."

Me lembro da luz na cara falando essas paradas, memória é uma parada muito doida hahahahah

Seguir

@renatolond eu declamava poemas nas aulas de literatura, fiz uma apresentação tão boa de um do Manuel Bandeira que a professora fez a gente apresentar pra escola toda, mas desse eu não lembro bem

mas lembro de uns do Augusto dos Anjos :thinking_sunglasses:

Entre para participar dessa conversa
Mastodon(te)

O masto.donte.com.br é uma instância moderada com um foco em usuários do Brasil, mas usuários de outros lugares (e outras línguas) são bem vindos. Discursos de ódio são proibidos. Usuários que não respeitem as regras serão silenciados ou suspensos, dependendo da severidade da violação.